10 dicas que vão lhe ajudar a economizar energia elétrica

0
196

Seja para aliviar o preço a pagar no fim do mês ou mesmo por preocupação com um mundo mais sustentável, economizar energia elétrica é sempre uma boa ideia. Entretanto, com um dia a dia cada vez mais recheado de aparelhos eletrônicos e hábitos que dependem da eletricidade, essa tarefa pode parecer um pouco difícil. Então, se você não sabe bem o que fazer para controlar seus gastos em eletricidade, confira 10 dicas que podem lhe ajudar.

Créditos: Por Fasouzafreitas - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=28982882
Créditos: Por Fasouzafreitas – Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=28982882

1 – Evite o ar condicionado

O ar condicionado é, de fato, o maior vilão para a conta de luz no fim do mês. No entanto, é também a melhor companhia para os dias mais quentes. Em determinadas cidades do país, é quase indispensável a utilização do aparelho, mas é necessário bom senso. Se o dia não está tão quente assim, que tal apostar em outra alternativa, como o ventilador, ou mesmo abrir uma janela?

2 – Se precisar muito do ar condicionado, utilize a função econômica

Caso seja realmente indispensável ligar o ar condicionado, a função econômica pode lhe ajudar a controlar um pouco o gasto em eletricidade, já que a função faz com que o aparelho desligue e volte a ligar dependendo da temperatura estabelecida para o ambiente.

3 – Tome banhos rápidos

Nada de ficar cantando no chuveiro, ou sentindo a água escorrendo pelo seu corpo como se você estivesse em um spa. Se você quer economizar e cuidar do meio-ambiente, tome seu banho rapidamente – mas claro, sem descuidar da higiene. Faça tudo o que for necessário, mas não gaste água (e eletricidade) apenas porque o banho está muito bom para terminar.

4 – Prefira banhos não tão quentes

Um banho quente pode fazer com que você fique mais tempo de baixo do chuveiro, já que a água quente de fato causa uma sensação boa. Por isso, você pode acabar gastando mais eletricidade e água. Diminuindo um pouco a temperatura você evita esses gastos desnecessários (mas é claro que não é preciso tomar banho gelado no inverno – apenas use o bom senso).

5 – Tire eletrônicos da tomada ao terminar de usá-los

Mesmo em standby (desligados, mas com aquela ‘luz vermelha’ acesa), alguns aparelhos eletrônicos como televisões, video-games, aparelhos de DVD e outros podem continuar consumindo energia elétrica. Evidente que esse gasto não é tão significativo, mas tendo em vista que normalmente esses eletrônicos passam o tempo todo em standby, o acréscimo no consumo mensal pode ser relevante. Considere retirar esses aparelhos da tomada quando você não for mais utilizá-los.

6 – Não abra a geladeira para ficar ‘pensando’

Essa prática é comum para muitas pessoas. Você abre a geladeira e então começa a pensar se deveria comer um sanduíche com maionese, ou margarina, ou quem sabe sair e comprar 300g de presunto. Fazendo isso, você está comprometendo a refrigeração dos produtos, aumentando a temperatura interna da geladeira. Dessa forma, o aparelho precisará consumir mais energia quando você fechá-lo para voltar a refrigerar os alimentos em uma temperatura adequada. É exatamente por isso que os supermercados pedem que você ‘pense antes de abrir o refrigerador’, principalmente quando estiver lidando com produtos congelados. Por isso, tenha em mente o que você vai pegar na geladeira antes de abri-la.

7 – Desligue a chave geral da casa quando for viajar

Quando for ficar muito tempo fora de casa (principalmente em viagens longas), considere desligar a chave geral da sua residência, para evitar que algum aparelho fique gastando energia enquanto você sequer está em casa. Essa prática também evita alguns acidentes – se a sua região sofrer com uma tempestade muito forte, por exemplo, os riscos de descargas elétricas e queima de aparelhos eletrônicos são menos prováveis com a chave geral desligada. Por precaução extra, retire também as tomadas.

8 – Utilize lâmpadas fluorescentes ou de LED

Ainda que mais caras, as lâmpadas de LED são as mais econômicas ao longo prazo, já que consomem menos energia que as lâmpadas tradicionais. Mas se você não quiser gastar com esse tipo de iluminação, pode contar também com as lâmpadas fluorescentes – um pouco mais baratas que a de LED, e com consumo um pouco menor que as lâmpadas tradicionais, ainda que superior às de LED.

9  – Não durma assistindo televisão

Ok. Dormir assistindo sua série ou programa de TV favorito é muito bom. No entanto, não é preciso pensar muito para entender que essa prática pode lhe proporcionar gastos desnecessários, além de comprometer seu sono com o barulho. Apagando a TV um pouco antes de definitivamente virar para o lado e dormir faz com que você economize energia elétrica, evitando deixar o televisor ligado sem necessidade durante a noite, além de lhe proporcionar um sono mais tranquilo, sem ruídos no ambiente.

10 – Aposte em ideias inovadoras

Se você tem vontade de fazer a diferença no cuidado com a sustentabilidade do planeta, não tenha medo de apostar em ideias inovadoras se você tiver condições financeiras e logísticas para tanto. Instalar, por exemplo, um painel solar na sua casa, no clube que você gerencia, na sua empresa ou no seu condomínio pode fazer a diferença para um mundo mais sustentável.

 

 

 

Responder