6 imagens obscuras e perturbadoras que mostram as histórias de crianças selvagens

0
215

O projeto da fotógrafa alemã que vive em Londres Julia Fullerton-Batten, intitulado “Feral Children (Crianças Selvagens)” foi inspirado em casos de crianças selvagens, em que ela recria cenas do que seria a vida cotidiana dessas crianças.

“Eu descobri que havia um número considerável delas. Em alguns casos era porque a criança estava perdida, e encontrou animais selvagens, mas era mais comum as crianças serem abandonadas ou negligenciadas por seus pais. Estes casos foram documentados em 4 dos 5 continentes.”

1. As pequenas raposas pequenas (México 1845-1852)

Em 1845, uma menina foi vista com uma matilha de lobos atacando uma cabra, e depois a comendo. Ela foi capturada, mas conseguiu escapar. Em 1852 , foi a última vez que foi vista ao lado de dois filhotes de lobo, mas quando viu o homem, correu para a  selva densa. Ela nunca mais vista.

2. Oxana Malaya (Ucrânia, 1991)

Foi descoberta em 1991 quando tinha 8 anos e estava vivendo com cães desde os 6. Seus pais eram alcoólatras e mal ficavam em casa. Ela fugiu com os cães em busca de refúgio. Quando foi encontrada, só andava de quatro e só sabia como dizer sim e não. Com uma terapia intensiva, ela aprendeu a falar e se comportar como uma criança de 5 anos. Hoje tem 30 anos, vive em uma clínica e trabalha em um hospital de animais (com supervisão).

3. Shamdeo (Índia, 1972)

Shamdeo, uma criança de 4 anos de idade, foi descoberta em uma floresta na Índia em 1972. Ele estava brincando com filhotes de lobo. Sua pele era escura, seus dentes afiados, suas unhas longas, seu cabelo emaranhado e grandes calos sobre palmas das mãos, cotovelos e joelhos. Amava caçar galinhas, comia terra e amava o gosto de sangue. Ele era muito ligado ao seu rebanho. Só comia carne crua e só conseguia se comunicar com linguagem de sinais. Em 1978, foi levado para uma casa de desabrigados, onde foi chamado de Pascal. Ele morreu em fevereiro de 1985.

Responder