8 milhões de toneladas de plástico vão para o oceano anualmente

0
137

Os cientistas mediram de uma maneira diferente a quantidade de lixo do oceano e os números que encontraram são ainda piores do que se esperava. As conclusões são parte de um estudo que pela primeira vez quantifica o quanto de lixo vai para os oceanos anualmente.

Em 2010, 8 milhões de toneladas de plástico acabou no oceano, o que é mais do que o total medido na superfície das manchas de lixo.

[Cientistas convertem resíduos plásticos em combustível]

A pior parte é que existe uma tendência de aumento de dez vezes na próxima década, a menos que o mundo encontre uma maneira melhor de coletar e gerenciar o lixo.

Até agora, a maioria dos esforços para medir esses dados envolviam contar as amostras de plástico existentes em grandes porções de lixo em cada um dos oceanos. Por exemplo, no ano passado um estudo estimou que a quantidade de lixo flutuante era de 245 mil toneladas, no máximo.

O novo estudo também identifica as principais fontes de lixo plástico e os 20 principais países geradores de lixo. A China é a primeira colocada, enquanto os EUA estão em 20º. O resto ad lista contém outros 11 países Asiáticos, a Turquia, 5 países da África e – infelizmente – o Brasil.

[Mais da metade das tartarugas marinhas já ingeriram plástico]

“O que temos feito é olhar para o outro lado da equação, o que está saindo da torneira, ao invés de olharmos para o que já está na banheira”, disse a co-autora Kara Lavender Law, oceanógrafa do Sea Education Association in Woods Hole.

Para tornar a imagem de 8 milhões de toneladas mensurável, Jenna Jambeck, engenheira ambiental da Universidade da Geórgia, que liderou o estudo, compara o número a inserir 5 sacos de supermercado a cada pé (aproximadamente 30 centímetros) do litoral do planeta.

[Em 2050, haverá mais plástico no oceano do que peixes]

Isso poderá ser 155 milhões de toneladas por ano se não nos apressarmos para gerir o lixo de forma mais eficiente.

Jambeck e sua equipe combinaram dados econômicos de 192 países costeiros dos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico, além dos mares Negro e Mediterrâneo. Eles descobriram que esses países geraram 275 milhões de toneladas de lixo por ano, dos quais 4,8 dos 12,7 milhões de toneladas de plástico foram parar nos oceanos. E isso é apenas algo entre 2 a 5% dos resíduos criados por estes países.

O uso de produtos de plástico se tornou cada vez mais constante. Só em 2012, 288 milhões toneladas de plástico foram produzidas no planeta.

O que precisamos fazer agora, como já foi afirmado pelos autores e por inúmeros outros estudiosos do assunto, é aprender formas mais eficientes de gerenciar, reciclar e aproveitar o nosso lixo.

[National Geographic]

Responder