Austrália quer sacrificar 2 milhões de gatos selvagens

0
135

De acordo com a imprensa europeia, o governo da Austrália declarou “guerra” contra a população de gatos selvagens do país. De acordo com o Ministro Federal do Meio Ambiente do país, Greg Hunt, dois milhões de gatos selvagens serão sacrificados para proteger a vida selvagem nativa da Austrália.

Uma publicação no portal ‘IFLScience’ relembra que os gatos foram introduzidos na Oceania nos séculos 17 a 19, por colonos. Desde então, a população dos gatos atingiu pelo menos 15 milhões de espécimes. Esses gatos selvagens, de acordo com a publicação, estão ameaçando a sobrevivência de mais de 100 espécies nativas da Austrália, além de terem contribuído para a extinção de pelo menos 27 espécies de mamíferos.

“Com o tempo, plantas e animais que faziam parte do nosso continente foram extintas. Nós precisamos tomar alguma atitude, para o bem delas, e para o nosso também”, disse Greg Hunt e um comunicado. “Isso significa sacrificar humanamente um dos maiores inimigas da nossa fauna: os gatos selvagens”, concluiu.

O sacrifício, no entanto, não será feito de qualquer jeito. O governo australiano planeja uma abordagem baseada em dados científicos, que comprovem como deve ser realizada a ação de controle de população. Nos próximos cinco anos, devem ser sacrificados dois milhões de gatos selvagens, utilizando iscas venenosas e analisando junto aos governos locais estratégias de erradicação e controle. Hunt também espera contar com o poder do cidadão, criando um aplicativo que permita que as pessoas registrem avistamentos de gatos selvagens. O governo australiano pretende criar 10 refúgios livres de gatos-selvagens, para atender as espécies com maior risco.

O projeto, ao todo, deverá custar 6,6 milhões de dólares. [IFLScience]

Responder