Catálogo atualizado do Kepler inclui 521 possíveis exoplanetas

0
155

Ontem, durante o anúncio do planeta mais parecido com a Terra já descoberto, os pesquisadores que trabalham na missão Kepler lançaram um catálogo atualizado que agora inclui 521 novos candidatos a planetas. Adicione isso aos 4175 já vistos pelo telescópio espacial.

Acima. Concepção de um artista de planetas na ​​zona habitável com semelhanças com a Terra: da esquerda, Kepler-22b, Kepler-69c, o anunciado Kepler-452b, Kepler-62f e Kepler-186F. O último é a própria Terra.

O Kepler se transformou em um caçador de planetas extraordinário. O telescópio espacial já detectou 4.696 objetos de interesse, incluindo os novos candidatos a planetas. A confirmação da nova super-Terra traz o número total de planetas conhecidos para 1030. Os dados analisados ​​pelos cientistas foram capturados pelo Kepler a partir de maio de 2009 até maio de 2013, um período de quatro anos.

O novo catálogo lançado pela equipe do Kepler – e o primeiro desde janeiro de 2015 – é o primeiro a ser totalmente automatizado. Tipicamente, o primeiro passo no processo de caça de planetas é encontrar os sinais que apresentam depressões periódicas no brilho da estrela (isto é, o método de detecção de trânsito exoplanetário, quando um planeta passa na frente de sua estrela), seguido por uma análise mais minuciosa no qual os KOIS, ou objetos de interesse do Kepler, são destacados para futuros estudos. Esta segunda etapa é tradicionalmente tratada por uma equipe de cientistas, mas que pode consumir muito tempo.

“Agora que o processo é automatizado, somos capazes de avaliar todos os sinais de trânsito automaticamente”, observou Jeff Coughlin, pesquisador da missão Kepler no Instituto SETI em Mountain View, Califórnia, numa conferência de imprensa ontem.

Além do mais, o processo novo e melhorado permitirá aos astrônomos determinar melhor o número de pequenos planetas, que são melhores candidatos para hospedar vida.

“Novos candidatos à planetas continuam sendo encontrados em todos as órbitas e tamanhos, devido à contínua melhoria nas técnicas de detecção”, observou a NASA durante uma coletiva de imprensa. “Notavelmente, vários destes novos candidatos são quase do tamanho da Terra e em períodos orbitais longos, onde eles têm a chance de serem rochosos com água líquida em sua superfície.”

Mais especificamente, o novo catálogo inclui 12 candidatos planetários que tem menos de duas vezes o diâmetro da Terra e estão em órbita na zona habitável de sua estrela, ou seja, o local ideal do sistema solar onde um planeta rochoso pode sustentar água líquida em sua superfície. Nove destes planetas orbitam estrelas semelhantes ao nosso Sol em termos de tamanho e temperatura. Isso é incrivelmente encorajador.

Dos 12 candidatos anunciados, Kepler 452b-o é o único exoplaneta descrito como sendo o mais parecido com a Terra. Os 11 restantes ainda terão que ser verificados por astrônomos nos próximos meses e anos. [io9]

Responder