Cientistas revelam porque as mulheres têm orgasmos

0
195

Considerando que isso está acontecendo o tempo todo, em toda parte, em todo o mundo, há muito o que os cientistas ainda não sabem sobre o orgasmo feminino.

A questão mais tentadora de todas praticamente sempre foi abordada, mas nunca bem respondida – ou seja, qual é o objetivo da evolução do orgasmo feminino? Escrevendo no Journal of Experimental Zoology: Molecular and Developmental Evolution, uma equipe de cientistas da Universidade de Yale acredita ter uma resposta.

Ao invés de simplesmente evoluir como um traço para acompanhar o orgasmo masculino, que alguns presumem ter sido uma adaptação para incentivar a conexão entre os parceiros, os pesquisadores concluíram que uma vez era o gatilho biológico necessário para a ovulação ocorrer.

Quando as mulheres têm um orgasmo, elas liberam dois hormônios: oxitocina e prolactina. Nas fêmeas de mamíferos placentários selvagens, este tipo de descarga hormonal faz com que a ovulação comece, e sem ele, a gravidez não seria possível. Os orgasmos masculinos e femininos trabalham juntos, por assim dizer, para começar a ovulação.

É provável que o mesmo mecanismo funcionava nos primórdios da humanidade pela mesma razão. Ao longo do tempo, as mulheres desenvolveram a capacidade de ovulação em ciclos independentes da atividade sexual masculina. Esta função hormonal ficou desnecessária e tornou-se supérflua, mas presa na biologia feminina devido ao seu papel secundário como um mecanismo sexual agradável.

De fato, estudos anteriores têm apontado que a fertilidade dos parceiros do sexo feminino não parece depender da atividade sexual. A partir desta lógica, concluiu-se que o orgasmo feminino nunca teve um papel direto no sucesso reprodutivo. Assim, ao contrário do que alguns pesquisadores afirmaram anteriormente, este estudo sugere que o orgasmo feminino evoluiu para auxiliar a reprodução em conjunto com o orgasmo masculino – parceiros biológicos no círculo da vida. [IFLScience]

Responder