Combate à depressão em 24 horas

0
325

O tempo em que as doenças físicas eram os únicos males dos seres humanos já está superado, hoje, tem que se conviver com o risco cada vez mais eminente de ter uma depressão, a doença do novo milênio. O que para muitos é uma besteira, para a ciência é seriedade, tanto que pesquisadores estão a caminho de descobrir um remédio capaz de combater a depressão em apenas 24 horas.

A realidade hoje é cruel para os pacientes da depressão. Segundo pesquisas recentes, cerca de 40 a 60% das pessoas que se submetem ao tratamento com Prozac ou Lexapro tem bons diagnósticos com esses remédios. Por sua vez, em média 30% continua a sofrer com a doença.

Os atuais remédios de combate à depressão tem um período para ação de 3 a 8 semanas, pois ele trabalha aumentando a serotonina no cérebro, que teoricamente melhora as sensações de prazeres e felicidades do paciente. No entanto, ocorre que essas pessoas nem sempre tem a composição química ideal para o combate e o tratamento acaba sendo frustrado.

Mas os pesquisadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, estão desenvolvendo uma droga capaz de alterar as emoções do paciente em apenas 24 horas. O caminho para o sucesso dos comandados pelo professor Scott Thompson foi focar em um neurotransmissor diferente, um composto chamado GABA.

O nosso cérebro tem dois tipos de transmissores que transmitem informações, o inibitório e o excitatório. A depressão nada mais é do que uma falha na comunicação entre os transmissores excitatórios, causando assim um desequilíbrio entre esses dois transmissores. A nova droga criada age na estimulação dos transmissores excitatórios que não estão funcionando bem, ajudando no equilibro mental da pessoa, combatendo assim a depressão.

A nova droga de combate à depressão não traz apenas uma resposta quase que imediata, mas também diminui os efeitos colaterais que os atuais medicamentos causam, como ânsia de vomito, enjoo e dores de cabeça.

Com o rápido avanço sobre os ratos, o próximo passo da pesquisa é testar em seres humanos que estejam com sintomas de depressão para adiantar os procedimentos de encaminha-los ao mercado para atender essa imensa quantidade de doentes no mundo.  [ScienceAlert]

Responder