Como os microrrobôs de grafeno podem remover 95% do chumbo na água

0
166

A evolução, infelizmente, traz um imenso problema para a natureza: a poluição! O computador do qual estou escrevendo, o seu celular, seu tablet… Enfim, qualquer produto tecnológico do dia a dia acaba causando danos a natureza.

Substâncias como chumbo, cádmio, mercúrio, arsênico e crômio são usados na fabricação destes eletrônicos, mas nem sempre elas são armazenados da maneira certa. E são essas mesmas substâncias que estão degradando a natureza.

Porém, um grupo internacional de cientistas se mostrou preocupado com o assunto e assim decidiu fazer algo para acabar com isso.

O grupo produziu diversos microrrobôs que devem eliminar a poluição. Esses robôs possuem uma espessura menor que um fio de cabelo humano, mas mesmo assim são capazes de eliminar quase que completamente o chumbo da água.

Alguns testes foram feitos, é claro, e os pequenos robôs  conseguiram atingir a incrível marca de 95% de eficácia, um número que nada tinha conseguido alcançar antes.

Esses incríveis robôs parecem pequenos tubos e são formados em três camadas. Uma exterior, que é feita com óxido de grafeno. Essa parte exterior serve para absorver as partículas do chumbo.

Logo em seguida temos a camada intermediária, que é feita de níquel e é a responsável por permitir o controle externo do mecanismo a base de campos magnéticos.

Por fim, temos a parte interna feita de platina, que dá movimentos aos robôs com a adição de peróxido de hidrogênio decomposto pelo metal, assim se transformando em água e oxigênio.

Responder