Especialistas alertam para riscos emocionais do uso do Facebook

0
244

A rede social Facebook, internacionalmente popular, tem como objetivo proporcionar maior interação e compartilhamento de informações entre seus usuários, independente do espaço físico onde eles estejam. No entanto, como era de se esperar, tanta informação sendo compartilhada acaba gerando problemas emocionais na vida daqueles que utilizam a rede, dizem pesquisadores.

De acordo com especialistas de duas universidades alemãs, o hábito de ‘surfar’ entre as fotos de seus amigos e observar suas conquistas pessoais, além da felicidade e beleza alheia, pode causar inveja, tristeza, solidão e até mesmo depressão. Cerca de 600 pessoas foram analisadas em um estudo de 2013, e de acordo com os resultados, uma a cada três pessoas que entravam no Facebook saíam de lá mais tristes – especialmente se viam fotos de pessoas em férias, alegaram os responsáveis pela pesquisa. Além disso, os usuários que passavam mais tempo na rede sem publicar nenhum tipo de conteúdo tinham uma tendência maior a demonstrar sentimentos ruins.

facebook

De acordo com especialistas, a frustração proveniente do uso do Facebook se dá por conta de comparações automáticas que os usuários fazem com seus amigos. Essa comparação é realizada de maneira praticamente involuntária, explicam os autores – você vê seus amigos supostamente se divertindo, demonstrando sucesso e levando uma boa vida, enquanto você lembra apenas dos seus problemas e defeitos. Não obstante, a ‘falta de atenção’ (poucos comentários, curtidas e feedbacks em geral) também gera grande decepção em boa parte das pessoas, o que pode acarretar em problemas emocionais mais graves, como a depressão.

Os autores do estudo dizem que homens e mulheres sentem-se pressionados a se demonstrar mais ‘brilhantes’ no Facebook. Mas os homens têm uma tendência maior a se promover, colocando mais informações nas áreas de “Sobre mim” e “Notas’. Já as mulheres, preferem promover beleza física e sociabilidade, de forma geral – embelezando fotos e priorizando imagens onde apareçam com muitos amigos, por exemplo.

Visto em HealthLand.Time.com

Responder