Hitler pensava que este segredo obscuro nunca seria descoberto. Mas arqueólogos revelaram tudo

0
204

Durante a Segunda Guerra Mundial, como sabemos, os nazistas cometeram muitas atrocidades e fizeram coisas horríveis para milhões de pessoas: uma delas foi a tentativa de extermínio do povo judeu, assim como muitos outros grupos marginalizados.

Tentando fugir quando a derrota se aproximava e tentando esconder todas as provas de suas ações, eles mataram muitas testemunhas e eliminaram campos de extermínio. Um desses campos era Sobibor, na Polônia, que foi escavado e nele emergiu um grande número de segredos terríveis.

Um dos atos mais hediondos feitos pelos nazistas foram as centenas de campos de concentração construídos em toda a Europa para eliminar o povo judeu e outras minorias.

Um dos primeiros lugares ocupados pela Alemanha foi a Polónia, e ali foram estabelecidos vários campos de concentração como Auschwitz e Treblinka.

Outro campo de concentração famoso estabelecido na Polónia foi o de Sobibor, onde milhares de pessoas foram mortas.

Foi na Operação Reinhard que 2 milhões de pessoas morreram de forma sistemática.

Centenas de trens cheios de pessoas foram levados para lá. A história diz que poucos retornaram.

No momento em que a derrota era iminente, os nazistas começaram a remover todos os vestígios de suas ações. Muitos campos de concentração foram queimados e testemunhas assassinadas, e as sepulturas dos corpos assassinados foram cobertas com concreto.

Mas um grupo de arqueólogos poloneses e israelenses decidiram se mudar para Sobibor, na esperança de encontrar provas desse passado terrível.

Eles estavam determinados a descobrir o que tinha acontecido lá.

Yoram Haimi, arqueólogo israelense do grupo, tinha perdido dois de seus tios ali.

Responder