Poluição do ar pode encolher o cérebro

0
176

Respirar ar poluído todos os dias pode mudar o cérebro de uma pessoa de uma forma que acaba levando à deterioração cognitiva, de acordo com um novo estudo, onde pesquisadores examinaram 943 adultos saudáveis que tinham pelo menos 60 anos de idade e viviam em regiões de New England, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores utilizaram imagens de ressonância magnética para visualizar as estruturas cerebrais dos participantes, e compararam as imagens com os níveis de poluição do ar nos locais onde os participantes viviam.

Os pesquisadores descobriram que um aumento de 2 microgramas por metro cúbico na poluição de partículas finas – um intervalo que pode ser observado em toda uma cidade média – foi associada a uma redução de 0,32% do volume cerebral.

Essa mudança no volume do cérebro “é equivalente a cerca de um ano de envelhecimento do cérebro”, disse a autora do estudo Elissa H. Wilker, investigadora na unidade de pesquisa em epidemiologia cardiovascular no Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston. Em geral, um volume cerebral menor é causado pela perda de neurônios que vem com envelhecimento, dizem os pesquisadores. Esse mesmo aumento de 2 microgramas por metro cúbico de poluição em partículas finas também foi associada a um aumento de 46% no risco de “cursos silenciosos” – uma condição que é vista em imagens do cérebro e que estão associadas a pior função cognitiva e demência, explicam os pesquisadores.

Os cientistas descobriram que as pessoas no estudo que viviam em áreas com níveis mais elevados de poluição tinham volumes cerebrais menores, e também estavam em maior risco de acidentes vasculares cerebrais silenciosos, em comparação com as pessoas que viviam em áreas onde o ar era menos poluído. No entanto, o estudo foi feito em um ponto no tempo, e Wilker observou que isso não prova que existe uma relação de causa e efeito entre a poluição do ar e as mudanças cerebrais.

Este é o primeiro estudo a examinar a relação entre a poluição do ar, o volume do cérebro e o risco de acidentes vasculares cerebrais silenciosos em uma população de adultos mais velhos, disseram os pesquisadores. Estudos anteriores examinaram a relação entre poluição do ar e o cérebro em crianças, mas não em adultos.

Não está claro exatamente como a poluição do ar pode mudar o cérebro das pessoas, disseram os pesquisadores. Eles suspeitam que a poluição do ar possa causar aumento de inflamações, mas os pesquisadores ainda estão tentando entender a ligação, disse Wilker.

O estudo foi publicado nesse dia 23 de abril na revista Stroke, da American Heart Association. [LiveScience]

Responder