Salamandra de 20 milhões de anos é encontrada no Caribe

0
180

Um pequeno anfíbio, logo após nascer, acabou sendo atacado e teve uma de suas pernas arrancadas. Depois disso, ele acabou preso em um depósito de resina, sendo preservado para sempre em âmbar. Descoberta por cientistas, a salamandra provou que sua espécie, algum dia, já viveu no Caribe. Hoje, não existem salamandras naquela localidade.

“Eu fiquei chocado quando vi esse animal em âmbar”, disse George Poinar Jr, da Universidade do Estado de Oregon, especialista em insetos, plantas e outras formas de vida e coautor do estudo publicado no jornal ‘Palaeodiversity‘. “Existem poucos fósseis de salamandras, e nenhum antes havia sido encontrado em âmbar. E achar esse fóssil na República Dominicana foi algo totalmente inesperado, porque hoje em dia não existem salamandras nessa região”, disse.

Acredita-se que esse fóssil tenha de 20-30 milhões de idade, e foi encontrado em uma mina de âmbar no norte da Cordilheira Setentrional, na República Dominicana. Depois de estudar a espécie, que mede apenas 2cm de comprimento – os pesquisadores conseguiram descobrir alguns aspectos intrigantes sobre sua morfologia. Os especialistas observaram as três pernas que não haviam sido arrancadas, e perceberam que elas eram desformes. Eles não souberam afirmar se isso acontece porque o animal ainda não estava completamente desenvolvido ou se indica que a espécie não costumava escalar árvores.

Outra dúvida é como as salamandras chegaram até a localidade. A República Dominicana é repleta de sapos, então não é tão improvável que as salamandras também tenham vivido por lá durante um tempo. Existem duas teorias: ou elas chegaram até o Caribe quando a ilha ainda estava ligada à América do Norte, cerca de 50 milhões de anos atrás, ou pegaram carona em vegetação flutuante.

Não fosse só isso, a descoberta dessa espécie de salamandra levanta questões sobre o motivo de sua extinção. “Elas podem ter sido mortas em algum tipo de evento climático, ou eram muito vulneráveis a predadores”, disse Poinar. [IFLScience]

Responder