Salar de Uyuni – o deserto de espelhos

0
256

Avaliado com quatro estrelas e meia, com 2.390 recomendações e ter recebido certificado de excelência pelo site de viagens Trip Advisor, o deserto Salar de Uyuni, localizado no sudoeste da Bolívia, perto da Cordilheira dos Andes, é considerado a maior planície de sal do planeta, com mais de 10 mil quilômetros quadrados.

Em visita à Bolívia, que termina neste final de semana, o Papa Francisco conheceu os pontos turísticos e percorreu uma calçada de tijolos feitas com o sal do deserto, seguindo para uma capela para conversar com os fiéis.

O Salar foi formado como resultado de transformações entre diversos lagos pré-históricos. Ele é coberto por alguns metros de uma crosta de sal, que tem um nivelamento extraordinário com as variações de altitude média de menos de um metro ao longo de toda a área do Salar.

De acordo com a Galileu, a comunidade de San Juan, que está localizada perto do Salar de Uyuni, se sustenta não apenas do turismo, mas da extração de sal. Depois de extraído, eles guardam em montes até a chegada dos caminhões da cidade de Colchani, que possui  a maior indústria de sal da Bolívia, com uma produção anual estimada em 20 mil toneladas, em grande parte para consumo humano, como sal de cozinha.

“Na seca, o salar vira um festival de formas geométricas. Seu desenvolvimento se deu a partir do lago pré-histórico Michin, que começou a secar por volta de 40 mil anos atrás. Segundo estimativas, a planície guarda mais de 10 bilhões de toneladas de sal em seus 120 metros de profundidade – além de reservas de potássio, boro e magnésio e uma das maiores reservas de lítio do mundo”, conta a publicação.

Mas quando começa o verão, em meados de novembro, o grande espelho ganha tons cor de rosa com os flamingos, que procuram água, devido ao período de chuvas e descongelamento da cordilheira, que deixa o deserto coberto de água, formando um grande lago, do qual os animais aproveitam.

Gostou? Então, veja acima como é o deserto.

Responder