SeaWorld anuncia o fim de todos os programas de reprodução das orcas em cativeiro

0
192
SeaWorld anuncia o fim de todos os programas de reprodução das orcas em cativeiro
Foto: Phelan M. Ebenhack / AP / Press Association Images

Agora é oficial: a atual geração de orcas no SeaWorld será a última.
Ontem, o SeaWorld anunciou que encerrará seu programa de reprodução de orcas, com efeito imediato. Isso significa que nenhuma nova orca vai entrar nos portões do SeaWorld, embora as baleias que estão atualmente em suas instalações vão continuar a viver lá. Eles também reafirmaram que não irão “recolher” orcas do seu habitat natural para uso em suas exposições, uma prática que não realizam durante 40 anos.

O SeaWorld foi proibido de reproduzir orcas em cativeiro na Califórnia desde que uma decisão em outubro de 2015 foi tomada pela justiça. No entanto, esta lei não conta para as 18 orcas que o SeaWorld possui fora do seu parque em San Diego, Califórnia.

Este último movimento segue a sua decisão em novembro do ano passado para eliminar progressivamente os show de orcas ao vivo.

Em uma declaração online, a empresa também anunciou a sua parceria com o grupo de conservação animal Humane Society dos Estados Unidos (HSUS). Através desta colaboração, o SeaWorld diz que espera avançar no sentido de uma experiência focada em educação em seus parques temáticos e continuará a afastar-se espetáculos teatrais ao vivo.

“Como o entendimento da sociedade em relação as orcas continua a mudar, o SeaWorld também está mudando”, disse Joel Manby, Presidente e CEO do SeaWorld Parks & Entertainment. “Ao fazer esta a última geração de orcas em nosso cuidado e reimaginar como os visitantes vão encontrar estes belos animais, estamos cumprindo nossa missão de fornecer aos visitantes de nossos parques experiências que realmente importam.”

O SeaWorld possui 12 parques temáticos nos Estados Unidos e tem sido objeto de enorme escrutínio público após o lançamento do documentário Blackfish. O filme trouxe à luz inúmeras preocupações éticas de manter orcas em cativeiro, e questionou a responsabilidade corporativa do SeaWorld. Depois do filme, foi relatado que o SeaWorld teria sofrido uma queda de 84% nos lucros em 2015.

 

Responder